Quem sou eu

Minha foto

Fábio Navarro escolheu a escrita, pois não havia saída para o que fervia em seu hipotálamo. Desde os tempos onde, morando em um dos últimos círculos do inferno interiorano paulista,aprendeu que até um papel de pão servia como exorcismo. Nascido nos últimos dias de setembro, quando as folhas já não mais florescem. Expelido por entre restilos de cana de açúcar, dentro do ventre de uma cidade do interior, resolveu sair de casa cedo. Tão cedo que por mais que tente regredir o tempo, não consegue.

Mas esconde-se o máximo que pode através de fantasiosas inverdades escritas em papéis ou destiladas em espaços binários.

Fanático varrido por músicas estranhas, escreve sobre elas em dois sites cariocas, além do seu próprio espaço. 
Anarquista de HQ, descrente da profissão biológica e acreditando que Deus na verdade é Andy Kauffman, trabalha em seu segundo livro.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

CATACUMBAS SUECAS....

Imagine-se lendo um release de banda onde a primeira linha é assim:

"A dupla parou seus empregos de coveiros...."

THEE GRAVEMEN

Das mais bizarras catacumbas da Suécia vem a dupla formada por Lee Tea e Daz Trash, que já possui dois vinis.
Sim, eu escrevi vinis. 
Além de tocarem o mais puro rockabilly infernal de garagem, com influências de bandas como The Exciters, Cramps e até Johnny Cash, as vestimentas e palco desses dois senhores normais são um espetáculo à parte.

Caveira na bateria, dançarinas de cabaret cemitério e uma capacidade de riffs que se não traduzem nenhuma idéia de vanguarda ou reinvenção da roda, colocam todo mundo dentro de uma pista cheia de gomalina dos mortos vivos. É como olhar os filhos de Mojica Marins em uma banda de rock. Divertido ao extremo, a banda prepara-se para iniciar turnê esse ano em pequenos festivais na Europa.

O vídeo da canção LET'S DANCE tem todos os elementos do gênero, mas a capacidade de criar memórias musicais é muito bem vinda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário