Quem sou eu

Minha foto

Fábio Navarro escolheu a escrita, pois não havia saída para o que fervia em seu hipotálamo. Desde os tempos onde, morando em um dos últimos círculos do inferno interiorano paulista,aprendeu que até um papel de pão servia como exorcismo. Nascido nos últimos dias de setembro, quando as folhas já não mais florescem. Expelido por entre restilos de cana de açúcar, dentro do ventre de uma cidade do interior, resolveu sair de casa cedo. Tão cedo que por mais que tente regredir o tempo, não consegue.

Mas esconde-se o máximo que pode através de fantasiosas inverdades escritas em papéis ou destiladas em espaços binários.

Fanático varrido por músicas estranhas, escreve sobre elas em dois sites cariocas, além do seu próprio espaço. 
Anarquista de HQ, descrente da profissão biológica e acreditando que Deus na verdade é Andy Kauffman, trabalha em seu segundo livro.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

POR ONDE VOAM AS NOTAS

Invariavelmente com todas as voltas de bandas necessárias ou não, há um espaço que precede o limbo dentro do rock. Onde bandas que poderiam ser grandiosas parecem desaparecer dentro de resenhas e posts.
Algum tempo depois esquecidos então, essas bandas tendem a voltar aos ouvidos, mas de uma maneira apenas inerte. O que pode não parecer o caso dos EAGLES SEAGULLS. Um ar de coisas mofadas de novidade densamente dançantes.....

As paisagens do Nebraska devem ter algo de inebriante porque o som da banda, um quinteto que mistura a levada pop rock de bandas como Killers e Arctic Monkeys, mas colocam mudanças de direções bem pensadas e necessárias, para que canções não se percam na mais pura repetição.
O disco THE YEAR OF HOW TO BOOK, sai só o mês que vem, mas a mistura de guitarras, violinos infernais e irressistíveis canções que podem fazer parte de qualquer pista escura já toca direto na vitrola aqui do GD.......




Nenhum comentário:

Postar um comentário